Semanário Regionalista Independente
Segunda-feira Abril 24th 2017

Editorial

Caminhada difícil

mas segura e inovadora

Por ocasião do início de mais um ano de vida do Jornal de Sintra – o 76.º – desejamos partilhar com o leitor o quão frutífero foi o ano de 2009 para este semanário. Celebrou-se com inegável dignidade, sucesso e repercussão em todo o concelho as Bodas de Diamante. Iniciou-se a nossa página na Internet com grande afluência de leitores em Portugal e no estrangeiro, graças à participação qualificada de jovens, que em regime de estágio profissional, se integraram na equipa existente. Deu-se cobertura a todo o processo das eleições autárquicas 2009/2013, sobretudo ao nível das freguesias, com entrevistas a todos os candidatos realizadas no âmbito de uma frutuosa parceria com a Rádio Clube de Sintra. O Jornal e a Rádio, numa situação quase inédita em Portugal, deram voz aos leitores e ouvintes. Divulgou-se também, em pé de igualdade, as 20 tomadas de posse realizadas em todas as freguesias. Uma verdadeira maratona.

Releva-se que para além de todo o trabalho realizado pela equipa residente do Jornal de Sintra, jornalistas (internos e externos), colaboradores e correspondentes locais; contou-se também com a participação regular de muitos leitores, que na rubrica Diga de Sua Justiça foram expondo problemas locais, para eles chamando a atenção dos poderes instituídos.

Caro leitor: é sabido que a situação económica/ financeira do Jornal de Sintra foi e é um desafio permanente. A crise cá no Jornal não é recente. Tem décadas. Vive-se sem apoios, à excepção do porte pago (40% do valor das expedições via CTT). O Jornal de Sintra vive do seu labor e isso muito nos orgulha e tranquiliza, mal grado o fundamentalismo de alguns que não entendem esta realidade.

Sabemos que a comunicação social, isenta e independente, é fundamental neste período de profunda revolução cultural e civilizacional, pois ela é um pilar na formação para a liberdade, cujo legítimo exercício tem normas e pressupõe sempre o sentido de efectiva responsabilidade e de respeito mútuo. Sabemos que este objectivo é uma tarefa árdua e complexa, mas exequível, a que o Jornal de Sintra não foge.

Ao iniciar este novo ano desejamos também lembrar o muito que Sintra deve a António Medina Júnior e seus continuadores, que deram vida a um Jornal que apesar dos novos desafios e em tempos diferentes tem como principal referência os seus princípios orientadores.
Caro leitor: agradecemos a atenção que, semanalmente, nos dispensa. Para si e para Sintra, creia, damos sempre o nosso melhor para manter bem vivo um Jornal que se integra nos 50 existentes, no Espaço Europeu, com mais de 75 anos.

Idalina Grácio de Andrade
(Directora)

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.