Semanário Regionalista Independente
Terça-feira Abril 16th 2024

Brigid Kosgei e Dinkalem Ayele vencem EDP Meia Maratona de Lisboa. Susana Godinho e Rui Pinto, os melhores portugueses

A queniana Brigid Kosgei e o etíope Dinkalem Ayele venceram hoje (17 de março) a 33.ª edição da EDP Meia Maratona de Lisboa, uma corrida Elite Label da World Athletics. Num dia pautado pelo clima algo quente e húmido, Kosgei venceu a prova em 1:05:51, superiorizando-se de forma clara à concorrência e ficando a somente 21 segundos do recorde da prova, isto apesar do dia complicado para todos os atletas. Já na prova masculina, a discussão foi acesa até final, com Ayele a bater o queniano Dominic Kiptarus por quatro segundos: 1:00:36 e 1:00:40, respetivamente.

Brigid

 Numa prova que servia como preparação para a Maratona de Londres do próximo mês, Kosgei confirmou o seu estatuto de grande favorita, vencendo com mais de três minutos de avanço para as etíopes Bosena Mulatie (1:09:00) e Tigist Menigstu (1:09:14).

 Na corrida masculina, Ayele fez parte de um grupo de cinco atletas que liderou a prova até ao quilómetro 20 (passaram aos 10k em 28:35), acabando por essa altura por escapar decisivamente para a vitória. No final, o etíope de 23 anos venceu com margem curta para Kiptarus e 20 segundos para o alemão Amanal Petros, o primeiro europeu, com 1:00:56 horas.

Ayele

 Como habitual, a EDP Meia Maratona de Lisboa foi também prova de eleição para os melhores atletas portugueses. Rui Pinto e Susana Godinho foram os mais fortes no pelotão nacional, mas com tempos que acabaram por ser fortemente condicionados pelas condições adversas. Rui Pinto acabou em 21.º, com um tempo final de 1:04:32, ao passo que Susana Godinho finalizou em 14.º entre as mulheres, com 1:13:17 h.

 Declarações

 Brigid Kosgei (vencedora)

“Esta prova foi uma preparação para a Maratona de Londres do próximo mês. Estou muito feliz, gostei muito do que fiz hoje. Agradeço aos organizadores o que fizeram por mim”

 Sobre o momento com os seus dois filhos após vencer a prova

“Sinto-me muito feliz, porque vim a Portugal com as minhas crianças. Elas celebraram comigo no final a minha vitória. Estavam muito, muito felizes por aquilo que eu fiz”

 Susana Godinho (melhor portuguesa)

“O objetivo principal era bater o meu recorde pessoal, mas infelizmente não consegui. Senti algum cansaço da prova de ontem do corta-mato. Além disso, a temperatura e humidade foram fatores que prejudicaram a minha performance. Mas saio satisfeita por ter sido a melhor portuguesa.”

 Rui Pinto (melhor português)

“É sempre especial para mim correr a Meia Maratona de Lisboa, uma das principais corridas de Portugal que apresenta sempre um lote de atletas de excelência. Fui novamente o primeiro português, mas em termos de marca fiquei um pouco aquém daquilo que tinha previsto. No entanto, aceito o resultado porque o contexto assim o ditou. Aproveito para agradecer à organização pelo forma como nos presenteia com este magnífico evento assim como a todas as pessoas que estiveram nas ruas para nos apoiar.”

Rui Pinto

(texto e fotos: Maratona Clube de Portugal)

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.