Semanário Regionalista Independente
Terça-feira Abril 16th 2024

Ciclismo- CRP Riba Fria vence individualmente e equipas, XVI Volta a Almodôvar

Decorreu nos dias 16 e 17, a XVI volta em bicicleta ao concelho de Almodôvar, uma das provas com mais mítica no calendário nacional master e que conta sempre com a presença de quase todas as equipas nacionais. Nesta edição marcaram presença 154 atletas em representação de 17 equipas nacionais, e que marcou uma das edições mais emocionantes de sempre, com a luta sempre acesa pela vitória até ao último segundo.

A equipa de ciclismo do CRP Ribafria (Benedita), Grupo Parapedra / Dinazoo / Riomagic participou nesta competição com onze ciclistas da sua formação (João Letras, Jorge Letras, Paulo Simões, Jorge Marques, Raul Ribeiro, Paulo Pereira, Ricardo Sequeira, Hélder Loureiro, Humberto Pereira, Fábio Aguiar e Hélder Azevedo).

Para Pedra

A primeira etapa e início da XVI Volta ao Concelho de Almodôvar, decorreu na tarde do dia 16 (sábado), uma etapa de 105 km, com partida em Almodôvar e chegada ao Alto de Santo Amaro.

A partida para a etapa foi dada às 14h30, com o pelotão sempre muito nervoso e rodando sempre a grande velocidade. Sensivelmente à passagem dos 20 km percorridos, João Letras foi vítima de queda, mas rapidamente com a ajuda de alguns colegas de equipa, reentrou no pelotão.

Quando estavam percorridos cerca de 50 km de corrida e a faltar cerca de 18 km para o 2º prémio de montanha da etapa, a equipa do CRP Ribafria assumiu o comando do pelotão colocando todos os seus atletas na frente da corrida.

Na subida para o 2º prémio de montanha surgiram várias tentativas de ataque, com resposta pronta pela equipa do CRP Ribafria, que viria novamente a ter azar, com uma queda de Hélder Azevedo por abalroamento de outro atleta, ficando com ele Fábio Aguiar a Ricardo Sequeira, na tentativa de poderem entrar no pelotão, o que não viria a acontecer.

No final da Subida, João Letras com mais 2 atletas conseguiram ganhar alguma distância para o pelotão, que rapidamente se transformou numa fuga dos três, pois no grupo reduzido perseguidor, estavam três atletas do CRP Ribafria, que não colaboraram para anular a fuga, tentando proteger o João Letras.

A fuga dos três atletas vingou e chegou a ter um minuto de vantagem a cerca de 5 km da meta, altura em que reduziram o ritmo, mas ainda assim, sem o grupo perseguidor conseguir anular a fuga até a meta.

Os três fugitivos discutiram a vitória entre si ao sprint no alto de Santo Amaro, com João Letras a levar a melhor perante os seus adversários, e a vencer a 1º etapa, conquistando a camisola amarela, mas sem diferença de tempo entre os 3 atletas.

O grupo perseguidor composto por 8 atletas, onde estavam Hélder Loureiro, Paulo Pereira e Paulo Simões, cortaram a meta com uma diferença de 27 segundos, conquistado Paulo Simões a camisola Azul, líder M40 e coletivamente conquistando o 2º lugar com o mesmo tempo da equipa vencedora.

 

A segunda etapa decorreu na manhã de 17 março, composta por 74 km, com partida na localidade de Gomes Aires e chegada a ao Alto de Santa Clara a Nova (Santinha).

A equipa do CRP assumiu o controlo da corrida, tentando proteger e defender a camisola amarela de João Letras. A corrida rodou sempre a grande velocidade, com vários ataques, principalmente pelas equipas do 2º e 3º classificado, na tentativa de desfragmentar a equipa do CRP Ribafria e fragilizar a defesa da camisola amarela.

Apesar de ter perdido um elemento aos 20 km, Jorge Marques, devido a furo, a equipa do CRP Ribafria esteve irrepreensível, anulando todas as tentativas de fuga, e a faltar cerca de 30 km para a meta, assumindo totalmente o comando do pelotão.

A chegada viria novamente a ser disputada no alto ao sprint, pelos mesmos três atletas, com João Letras a conseguir vencer os seus adversários, cortando a meta em 1º lugar, mas uma vez mais, sem diferença de tempo para os seus adversários, continuando líder e de camisola amarela. Coletivamente a equipa foi a vencedora, com diferença de 20 segundos para a equipa segunda classificada. Paulo Simões também é líder M40.

A terceira e última etapa decorreu na tarde de 17 março, composta por 54 km, com partida na localidade de Rosário e chegada a Almodôvar.

A equipa do CRP Ribafria partiu para a última etapa com o intuito de ganhar a XVI volta ao concelho de Almodôvar, defendendo a camisola amarela, do líder da Geral Individual, João Letras, e tentando também vencer coletivamente.

Logo no inicio da corrida a equipa do CRP Ribafria voltou a assumir o controlo da corrida, estando uma vez mais irrepreensível na resposta aos vários ataques das equipas adversárias, principalmente as do segundo e terceiro classificado, não dando hipótese de fuga a nenhum atleta, protegendo o seu líder. João Letras viria uma vez mais a vencer a etapa ao sprint, vencendo a XVI volta ao concelho de Almodôvar e a equipa também vencendo coletivamente, mantendo os 20 segundos de diferença.

A equipa do CRP Ribafria saiu de Almodôvar com a vitória das 3 etapas, vitória a Geral Individual (camisola amarela), Vitória coletiva, vitória no escalão elites (camisola branca) e vitória no escalão M40 (camisola azul).

Não podemos deixar de enaltecer a prestação e atitude dos atletas, estamos mesmo muito orgulhosos deles, não só pelos resultados obtidos, mas pela união, garra e determinação com que lutaram e pela evidência e destaque do CRP Ribafria e todos os patrocinadores.

Por último, toda a equipa dedica e oferece esta vitória em especial ao Paulo Pereira, porque para estar presente ao dispor da equipa, depôs da sua família pessoal e de uma data muito especial e comemorativa da sua mãe.

(texto e foto: crp riba fria)

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.