Semanário Regionalista Independente
Segunda-feira Dezembro 16th 2019

Casal de Cambra – Autárquicas 2009

Casal de Cambra
Elevada a freguesia em 1997, data até à qual pertenceu a Belas, é vila desde 12 de Junho deste ano. Segundo os censos de 2001, tem 9865 habitantes. Teve origem num bairro clandestino cujo loteamento deu lugar ao bairro de Casal de Cambra.


Três amigos disputam a presidência da nova vila

Justificar completamente
O afastamento da sede de concelho e as dificuldades comuns uniram ao longo dos anos os candidatos a Casal de Cambra, localidade recentemente elevada a vila. José Elias, Fernanda Santos e Joaquim Fortuna vão a votos com o propósito partilhado de melhorar a freguesia.

“Temos de estar de acordo porque vivemos no mesmo sítio e passámos as mesmas dificuldades, mas eu defendo que é útil haver uma mudança, porque o PS está na Junta há 12 anos”, considera a candidata da Coligação Mais Sintra. Fernanda Santos diz que não está em causa o trabalho do actual executivo presidido por José Elias, mas sim “a necessidade de mudança”.

O socialista discorda e afirma que a teoria “não cola”. “Nas últimas eleições a população votou massivamente em Fernando Seara para a Câmara e na Coligação Mais Sintra para a Assembleia Municipal, mas escolheu claramente que queria o José Elias na Junta. Foi a eleição que ganhei por mais votos, o que me motivou ainda mais a prosseguir com o trabalho, porque há muita coisa para concluir”, avança. Já a CDU concorda sobretudo com as carências. “Falta fazer muita coisa, porque Casal de Cambra ainda é um bairro problemático e tem várias necessidades”, diz Joaquim Fortuna. Uma das maiores preocupações dos comunistas é a segurança. “Temos de exigir o aumento do patrulhamento porque temos de ver os polícias nas ruas. E é preciso melhorar a iluminação pública, que tem bastantes deficiências”.

José Elias defende-se e reforça as motivações. “Recandidato- me para concluir o trabalho que esperava já ter mais avançado, mas que não foi possível graças à actual gestão camarária que tem boicotado Casal de Cambra”, acusa. Nesta matéria, Fernanda Santos recorda que faltam projectos como a escola profissional, as melhorias no centro de saúde e a piscina municipal. “Tenho de admitir que nem tudo correu bem e o Fernando Seara quando se recandidata também quererá dar continuidade ao trabalho e cumprir o que não conseguiu fazer”, admite.

A candidata defende, no entanto, que uma das prioridades deverá ser o urbanismo. “A associação de proprietários tinha a função de recuperar e legalizar. É nesse campo que quero batalhar. Precisamos de regras de excepção e peço ao presidente da Câmara que tome em consideração que nascemos do nada e que as pessoas que já têm 70 ou 80 anos investiram tudo o que tinham, mas a legalização está longe de atingir o que pretendemos”.

O actual presidente lembra que a questão ultrapassa a Junta e deixa um alerta. “Espanta-me ouvir a referência à associação, que está sem direcção há vários anos. Não sei se a Fernanda candidata vai fazer essa força através da associação ou através da sua própria agência”, refere José Elias. “Não tenho nada a apontar ao seu profissionalismo, mas sempre disse e alertei que havia um perigo grave de haver uma certa confusão entre a proprietária da agência e a presidente. Espero que não venha a acontecer”, alerta.

A candidata garante que se for eleita dará baixa da actividade. “Se as pessoas vão ao meu local de trabalho e eu os posso servir, posso garantir que não cobro um tostão por essas informações. Faço-o como faço no café ou noutros locais em que as pessoas me abordam, até em casa. Foi assim que Casal de Cambra andou para a frente. O escritório continuará porque não trabalha apenas para a vila e porque tenho lá três funcionários que poderão ficar e defender os seus fregueses, mas não vou misturar as águas”, assegura.

Falta investimento da Câmara na freguesia
Casal de Cambra foi elevada a vila este ano, mas os candidatos não acreditam que a classificação traga vantagens. “É o reconhecimento público do trabalho da população, mas é mais um aspecto honorífico do que uma porta para resultados práticos”, entende José Elias. Aliás, o actual autarca acusa a Câmara de desinvestimento. “Todos os anos tínhamos duas empreitadas articuladas com a Junta, mas isso desapareceu. Agora são geridas a bel-prazer de cada vereador”, lamenta.

A CDU reconhece o problema, mas diz que “sempre aconteceu com vários presidentes”. Quanto ao investimento, Joaquim Fortuna gostava de ver mais recuperação de espaços verdes e maior aposta na acção social. “Uma vila nova devia estar mais bonita, mais limpa. E ter mais creches e jardins-de-infância, assim como outra escola porque aquela está a rebentar pelas costuras.”

Mas José Elias lembra que a CDU tem feito parte do executivo da Junta e por isso está informada das dificuldades com a Câmara. “Posso dizer que só tenho tido reuniões com o vereador Marco Almeida quando é ele a convocar, porque de todas as vezes que peço reuniões, elas não aconteceram. E com Seara, tenho as reuniões, ele diz que as coisas vão andar, mas o andar dele é como ele diz ‘ninguém para Sintra’ porque ela já está parada.”

A candidata da Coligação Mais Sintra não comenta. “Há situações que me ultrapassam. Preocupo-me com o próximo mandato, com ou sem Seara, e serei persistente para conseguir as nossas coisas”, garante Fernanda Santos. Os três autarcas esperam também a inauguração em breve do gimnodesportivo mas apontam a necessidade de mais espaços para os jovens. “Temos um espaço lúdico previsto no edifício da Junta, foram feitas as obras, mas faltam 10 mil euros para comprar o equipamento. Está à espera da assinatura do presidente”, lamenta José Elias.

«Independentemente do que está feito, é preciso apostar na mudança e as pessoas sabem que podem contar comigo em dedicação total» Fernanda Santos, Coligação Mais Sintra

«Toda a gente me conhece e sabe que a CDU já deu provas de trabalho. Continuaremos a lutar para bem da população» Joaquim Fortuna, CDU

«O conhecimento adquirido é uma mais-valia. Somos a melhor aposta para Casal de Cambra e contamos com a colaboração de todos» José Elias, PS

texto e fotos: Luís Galrão

Reader Feedback

3 Responses to “Casal de Cambra – Autárquicas 2009”

  1. Anonymous diz:

    Bem, parece-me bastante prático e está à vista de todos o crescimento que Casal de Cambra obteve de à 10 anos a esta parte; ninguém pode esquecer que esse desenvolvimento FOI DA RESPONSABILIDADE do PS e nomeadamente do seu cabeça de lista em Casal de Cambra.
    A questão da mudança é sempre questionável mas democrática; desejo para bem de todos os que habitam esta Vila, um feliz mandato à recém eleita.

  2. Anonymous diz:

    Votar na CDU, no P.S. ou no P.P.D.
    para mim é que não me pareçe boa ideia, estamos a falr de eleições autarquicas não de futebol, mesmo que o clube vá mal a gente não muda, isto é mais sério e tem que ser visto de outra maneira quem "joga mal" tem que sair não importa a cor da camisola, é o nosso futuro e o dos nossos filhos que tá em jogo…
    votei na Fernanda e ganhei… eu e todos os habitantes de Casal de Cambra…
    nestas eleições mesmo os que votaram noutras facções não perderam… ganhamos todos!
    Prevaleceu a DEMOCRACIA.

  3. Anonymous diz:

    Para Fernando Seara, Casal de Cambra simplesmente não existe.
    Fernanda Santos na junta também não me parece boa ideia.
    Desta vez vou votar no candidato da CDU.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.