Semanário Regionalista Independente
Terça-feira Junho 28th 2022

Remy Araúzo sagra-se bi-campeão europeu e Bruno Charneca campeão nacional

Bruno Charneca campeão nacional

Com a melhor onda (9 pontos em 10 possíveis) e a maior pontuação da prova (17,50 pontos em 20), o francês Alexis Deniel venceu a última etapa do Circuito Europeu de Longboard, que hoje encerrou o Estoril Surf Festival.
Disputada mais uma vez na praia do Guincho, devido à ausência de ondulação na estrutura principal, em S. Pedro do Estoril, Alexis foi o melhor atleta nas boas ondas de 0,5 m que quebraram hoje, conseguindo com isso a quebra de três tabus – pela primeira vez desde que se realiza o Europeu de Longboard em S. Pedro do Estoril não foi o inglês Ben Skinner a vencer a etapa (este ano terminou no 5º lugar); Deniel venceu finalmente uma etapa, depois de ter sido segundo classificado nesta prova em 2009 e de outros dois segundos lugares nas etapas de França e Marrocos, já este ano; e foi ainda o primeiro a bater o recém-coroado bi-campeão europeu, o seu compatriota Remy Araúzo, que fez a final consigo.
“Estou muito satisfeito com o resultado”, disse o francês. “Na final dei tudo certo e acabei por ganhar a etapa mais importante do circuito, o que também me assegurou o vice-título europeu. Estava a ver que não conseguia vencer uma!… Quero dar os parabéns ao Remy, pelo seu grande ano, à organização desta etapa, sempre exemplar, e agora vou com tudo para o mundial do ano que vem”, concluiu com um sorriso.
Araúzo foi elegante na derrota, mostrando-se feliz com o resultado do seu amigo Alexis e lembrando que vencer não é a maior prioridade, sobretudo para quem compete nesta especialidade do surf e na Europa. “Somos como uma pequena família, que faz este circuito e que evolui de ano para ano, juntos por um objectivo mostrar ao mundo que o longboard europeu também pode dar cartas. Espero que o consigamos fazer em 2011, no mundial de longboard. Quanto ao título europeu, é claro que estou muito feliz por ter conseguido vencer mais uma vez e espero que para o ano haja ainda mais candidatos, concluiu o jovem atleta, que venceu duas etapas no circuito deste ano e ainda ficou em segundo lugar por duas vezes”.
Nas meias-finais, em 3º lugar ex-aequo, ficaram o inglês Adam Griffiths e o francês Aurelien Meyneux (pelo segundo ano consecutivo), ambos com muito bom surf, mas incapazes de bater a dupla gaulesa que dominou o circuito deste ano.
Ronald Reyes, atleta venezuelano de visita à Europa, foi sétimo classificado na etapa, mas vingou-se dessa eliminação logo a seguir, ao vencer a Expression Session, com um bom aéreo de frontside, manobra de difícil execução neste tipo de pranchas, com mais de 9 pés de comprimento.
O melhor atleta português em prova foi Luís Esteves, de Faro, que graças a um bom nono lugar nesta etapa, subiu a um honroso oitavo lugar do ranking europeu, à frente de outro atleta da nova geração, João Carvalho, de Peniche, que foi nono classificado no ranking.
Também nos quartos-de-final, mas em 13º lugar ex-aequo, ficaram Bruno Charneca e Luís Bento, ambos da Costa de Caparica, que disputavam entre si o título nacional de longboard, uma vez que esta prova também contava para o ranking português.
Assim, com os dois a conquistarem o mesmo número de pontos no Estoril Surf Festival, Bruno Charneca sagrou-se pela primeira vez campeão nacional de longboard, batendo o seu amigo, shaper e ex-tetra-campeão nacional Lufi, que teve de se contentar com o vice-título.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.