Semanário Regionalista Independente
Sábado Maio 28th 2022

Conhecida a vencedora do 1.º Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís

Com o romance A Casa-Comboio, a jovem de 29 anos, Raquel Ochoa, rio-mourense, é a primeira vencedora do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís, instituído pela primeira vez em 2008 pela Estoril Sol, no quadro das comemorações do cinquentenário da empresa, mas não atribuído nessa altura pelo facto de o júri não ter encontrado entre os concorrentes nenhuma obra com merecimento bastante para ser distinguida. Desta vez o júri, presidido por Vasco Graça Moura, considerou que o romance revela “uma assinalável qualidade narrativa, conjugando bem os elementos de natureza documental acerca dos contextos pessoais e colectivos da experiência portuguesa na Índia”.

O enredo deste primeiro romance da escritora baseia-se na aventura de uma família indo-portuguesa, originária de Damão, que sobrevive e se adapta à turbulenta história mundial do último século, evocando uma saga nos tempos em que a Índia longínqua era portuguesa.

O júri do Prémio Revelação Agustina-Bessa Luís integrou, além de Vasco Graça Moura, Guilherme D‘Oliveira Martins, em representação do Centro Nacional de Cultura; José Manuel Mendes, pela Associação Portuguesa de Escritores; Maria Carlos Gil Loureiro, pela Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas; Manuel Frias Martins, pela Associação Portuguesa dos Críticos Literários; e, ainda, Maria Alzira Seixo e Liberto Cruz, convidados a título individual e Nuno Lima de Carvalho e Dinis de Abreu, em representação da Estoril Sol. Concorreram a esta segunda edição do Prémio 72 originais. A iniciativa conta com o apoio da Gradiva, que assegura a edição da obra vencedora.

A data para a cerimónia de entrega do prémio, no valor de 25 mil euros, ainda não é conhecida.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.