Semanário Regionalista Independente
Terça-feira Junho 28th 2022

Apresentado o livro Amantes da Noite, de autoria de Fernando Lobo

«Fernando Lobo é, sem favor, um dramaturgo de mão cheia que, mercê de um perfil adequado a esta escrita ficcionada, como o talento, a pertinência, a inteligência, a paixão pela poesia e pelo teatro conseguiu atingir, de uma forma viva, a comunicação com um público diversificado».

É desta forma que Luciano Reis apresenta o autor e a obra, no prefácio que compõe o livro Amantes da Noite (história de uma boneca de trapos com tranças), a obra dramático-poética de Fernando Lobo que foi oficialmente lançada no dia 20 de Dezembro na biblioteca dos Bombeiros Voluntários de Queluz. A obra, que engloba um outro texto do autor, Os Fantasmas de Mr. Eternety, «não pretende enquadrar-se num estilo teatral específico. A sua estrutura, sem pretender, também, ser um teatro completo, estende-se a vários níveis, como o café-teatro, teatro mitológico, teatro carnavalesco, teatro cinematográfico, teatro poético, teatro dramático ou melodramático e teatro trágico. Nesta peça há um pouco de cada um desses estilos mas, também, muito do teatro urbano», refere Luciano Reis. Acrescenta conclusivamente que deseja que a peça guiada pelo texto «ultrapasse as estantes das bibliotecas para o local onde o teatro tem a sua acção por excelência, pois ela tem todos os ingredientes para vir a ter estrondosos êxitos: tem uma estrutura dramática fortíssima, tem amor, ciúme, morte, sangue, tem elementos plásticos altamente reforçantes da ideia central e tem, também, modernidade e ousadia, elementos que tanto nos tocam nos dias de hoje.»

Fernando Lobo

Fernando Lobo em sessão de autógrafos

A apresentação do livro, editado pela Fonte da Palavra, contou com a intervenção de Stella Gaspar, que referiu no seu discurso que ambos os textos “representam um salto qualitativo na definição estética do Teatro Som das Letras”, onde o autor da obra colabora, Livro Amantes da Noiteatravés da parceria do Teatro com o Ginásio Clube de Queluz (GCQ), reforçando : “como elemento do TSL, vivi por dentro todo este processo envolvente de construção cénica e, ao mesmo tempo, surpreendendo- me a cada passo, a cada etapa, na edificação tanto do espectáculo “Amantes da Noite” como no do “Mr. Eternity”, interrogando-me como é que, sem praticamente nenhuns recursos financeiros, se consegue do nada criar dinâmicas”.

Estiveram presentes várias outras individualidades, como o presidente da Junta de Freguesia de Queluz, António Barbosa de Oliveira, José Alexandre Costa, director cultural do GCQ, Eduardo Abrantes, do ARTEVER, Henrique Madeira, investigador, escritor e dramaturgo, a poetiza Maria Melo, Lídia Correia, da Junta de Freguesia de Massamá, Amável Tenera, dos B.V. de Queluz, entre outros.

Entretanto, a nova produção do TSL, “Margens da Rua Augusta”, estreia a 6 de Março e entre 18 e 20 desse mês estará na sala Café-Teatro do Centro Cultural da Malaposta.

Texto: Vanessa Sena Sousa

Edição de 08-01-2010

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.