Semanário Regionalista Independente
Segunda-feira Dezembro 9th 2019

Mulheres sobre patins

Para além da patinagem artística, modalidade em que as atletas são enaltecidas pelos movimentos graciosos ou exuberantes característicos desta prática desportiva, há também no hóquei em patins de Sintra atletas do género feminino que se têm destacado, tanto no concelho como fora dele. Quer seja a dar os primeiros passos ou em equipas já consistentes, há um pequeno núcleo de atletas que se tem desenvolvido cada vez mais, quase em paralelo com as várias equipas masculinas da modalidade, e apesar de vicissitudes várias, mostrando as suas capacidades neste desporto em patins.

A dar os primeiros passos

Ainda em fase de construção e com algumas jogadoras com um índice técnico a ser desenvolvido, está uma equipa da Escola Secundária Stuart Carvalhais, em Massamá, que conta, segundo o coordenador do Centro de Formação Desportiva de Hóquei em Patins da própria escola, com um aumento do número de praticantes femininos – neste momento são 15 as atletas. João Carlos Campelo revela também que há algumas questões, a juntar à dificuldade de recrutamento de raparigas, que retraem a evolução da equipa: “temos poucas horas de treino por falta de espaço”, o que “atrasa a dimensão técnico-táctica”.

No entanto, a formação das duas equipas enquadra-se bem no desporto escolar e recebe apoios vários, especialmente por parte dos pais dos próprios atletas. Questionado sobre a possível discriminação perante atletas femininas, o coordenador contraria, explicando ao JS: “antes pelo contrário, os jovens sentem a importância de ter rapazes e raparigas a participar nas provas”.

As “lobas” do Vale

No top 20 do ranking mundial de clubes femininos de hóquei em patins está o Grupo Desportivo e Recreativo “Os Lobinhos”, de Vale de Lobos. A comprová-lo está a presença de quatro das suas atletas no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins Feminino (*). A equipa de “lobas” em patins soma títulos, tendo sido vice-campeã nacional 2009/ 2010 e finalista da Taça de Portugal 2009/2010.

Hoquistas apoiadas em Sintra, mas não tanto no resto do país

As “meninas” das equipas da União Desportiva e Cultural de Nafarros são, de acordo com a directora desportiva, Natália Gomes, “muito acarinhadas e apoiadas pelo público”. “A U.D.C. Nafarros é dos poucos clubes do concelho que aposta na vertente feminina no hóquei em patins”, adianta a responsável, explicando que o projecto “de formação tem várias atletas incluídas nos vários escalões, que jogam em equipas mistas”. Assim sendo, segundo Natália Gomes, “a U.D.C. Nafarros dá muita importância à participação feminina nesta actividade”.

A maior dificuldade é a falta de atletas seniores, explicou a directora. A causa é simples: “existem poucos clubes a apostar no hóquei feminino, muitas atletas chegam à idade adulta e desistem do desporto e existem poucos apoios”. Contrariamente, em Nafarros, a equipa de seniores é treinada por uma mulher, a atleta Sandra Silva e todas as hoquistas são muito apoiadas no geral.

Contactada pelo JS, a treinadora explica que, curiosamente “não achava muita piada” a esta modalidade por considerá-la “um pouco agressiva”. No entanto, um dia tudo mudou: “eu e a minha irmã calçámos os patins por brincadeira e descobri uma paixão. Andámos um ano a aprender a patinar e a treinar com os rapazes. Depois disso formámos uma equipa no F.C. Alverca, isto em 1991. Desde aí nunca mais parei”. A irmã, Sónia Silva, também da U.D.C. de Nafarros, manteve também o seu percurso e faz parte da lista das atletas convocadas para o Campeonato do Mundo da modalidade.

Sandra Silva salienta ao JS que é importante que existam mulheres a praticar tanto esta como outra modalidade, uma vez que também têm “capacidades”. Nesse sentido, devem também ter direito às mesmas condições e apoios. “Não devemos ser postas de parte ou ter de provar que somos capazes só por sermos mulheres. Como eu costumo dizer, não queremos ter mais, nem menos, simplesmente ter o mesmo”. Segundo a treinadora, os objectivos deste ano “passam por não deixar que a equipa termine e levá-la onde for possível com as poucas atletas” que a integram. “Sabemos que não vai ser fácil igualar os resultados da época passada, mas de tudo vamos fazer para dignificar ao máximo as cores do U.D.C. Nafarros e alcançar o melhor lugar possível”, referiu.

No melhor lugar possível não está a presença feminina na modalidade, a nível nacional, segundo conta ao JS Natália Gomes. Já que “é dada muito mais importância às competições masculinas que às femininas. Apesar das regras de jogo serem as mesmas, é flagrante a diferença de critérios, saindo o desporto feminino a perder”. A presença feminina no hóquei é “admirada pelos poucos que gostam do desporto, mas nem sempre percebida pelo público em geral”. Exemplo disso, ou talvez consequência, é “a pouca importância que a comunicação social em geral dá a este desporto”. Apesar das dificuldades, no entanto, as previsões para o futuro demonstram empenho e confiança, assim como os planos, segundo conta a directora desportiva da U.D.C Nafarros: “Queremos também lançar pela primeira vez uma equipa de Sub-18 feminina e, se houver competição a nível nacional, participar na mesma”.

(*)Metade das atletas convocadas para o Campeonato do Mundo são de Sintra

O seleccionador nacional de hóquei em patins feminino, Ernesto Sebastião, escolheu as 10 jogadoras que vão representar Portugal no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins Feminino, de 25 do corrente até 2 de Outubro, em Alcobendas (Espanha).

Cinco das atletas são de Sintra e fazem parte de um grupo que é “um misto de experiência e juventude, dinâmico, com muita garra, dedicação e um futuro promissor”, revelou ao “Mundo do Hóquei” o seleccionador nacional.

Lista completa:
Guarda-redes:

Ângela Gameiro (Mealhada)
Nídia Vale (Carvalhos)

Jogadoras de campo:
Vânia Ribeiro (ex-Fundação Nortecoope)
Sofia Vicente (Turquel)
Marlene Sousa (Sanjoanense)
Sónia Silva (U.D.C. Nafarros-Sintra)
Inês Raimundo (G.R.D. “Os Lobinhos”-Sintra)
Inês Vieira “Beh” (G.R.D. “Os Lobinhos”-Sintra)
Catarina Coelho “Bunny” (G.R.D. “Os Lobinhos”-Sintra)
Rita Paulo “Ritinha” (G.R.D. “Os Lobinhos”-Sintra)

Patinagem artística

Em Sintra, há atletas a praticar esta modalidade na Sociedade Recreativa de Santa Susana e Pobral (São João das Lampas), no Hockey Club de Sintra (Santa Maria) e no Grupo União Recreativo do Linhó (São Pedro de Penaferrim). Houve também uma equipa no Grupo Sócio- Cultural Novos Talentos (Cacém).

Vanessa Sena Sousa
jornalsintra.redac@mail.telepac.pt
Artigo publicado na edição n.º 3853 de 10 de Setembro de 2010

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.